Dicas de Paris – Parte 2

Continuando a série de dicas sobre Paris, seguem agora algumas sugestões de passeios e shows.

PASSEIOS

Rio Sena: Navegar pelo Sena é um charme. Existem passeios diurnos e noturnos de Bateaux-Mouches, que podem ser comprados no próprio pier de onde saem os barcos ou em agência de turismo. Durante o passeio, há informações em várias línguas explicando cada paisagem, monumento pelo qual o barco vai passando próximo. Você irá admirar o Palácio do Louvre, a Torre Eiffel, a Catedral de Notre Dame, entre outros.

Torre Eiffel: indispensável. É impossível estar em Paris e não ir visitar a girafona. A estrutura é linda (sim, é só ferro, mas é apaixonante de tão linda!), bem conservada e faz parte do charme e encanto que é Paris. Reserve pelo menos umas 3 horas para esse passeio, pois as filas para comprar os ingressos são grandes, os elevadores são lotados e as filas pelas escadas também. Você compra o ingresso de acordo com a altura que você quer subir na torre. Eu me limitei ao 2º piso, pois quando subi está um frio desgraçado e o vento não permitiu que eu fosse até o topo.

Inválidos: o Palácio ou Hotel dos Inválidos é uma construção da época de Luis XIV, para dar abrigo aos inválidos de guerra. Atualmente, além desse serviço, o Hôtel Nacional des Invalides abriga tambpem museus militares e tornou-se uma necrópole. O conjunto dos Inválidos é composto também ela catedral de Saint-Louis-des-Invalides. Na cúpula da Catedral está enterrado Napoleão Bonaparte.

Champs Elyseé: para mim, é a avenida mais chique, mais bonita e mais charmosa do mundo. Pra mim, quando estou lá, é como se tivesse dentro do filme “O Diabo veste Prada”, pois sempre tenho a mesma sensação de encanto que a Andie (papel da Anne Hathaway) sentiu quando chegou à Paris. A avenida começa na Place de La Concorde, onde ficam belas fontes e o Obelisco de Luxor, segue pelo Petit Palais e pelo Grand Palais, passamos por várias lojas de marcas famosas, até chegar no Arco do Triunfo.

Quartier Latin: o quartier é uma região de escolas, universidades e dicotômico no que concerne a custo de vida. De um lado tem-se a Sorbonne (dispensa apresentações), e a Jardim de Luxemburgo (ver abaixo) – na região 6 de Paris. Nessa parte do Quartier, as lojas e o comércio são mais sofisticados. Entretanto, ao chegar na região 5, o Quartier muda de “formato”, tornando-se mais jovem, mais barata e mais simples. Nessa área você vai encontrar o Pantheón de Paris. À sua volta localizam-se alguns edifícios importantes, como a igreja de Saint-Étienne-du-Mont, a Biblioteca de Santa Genoveva, a Universidade de Paris-I (Panthéon-Sorbonne).

Jardim de Luxemburgo: o jardim data de 1615, construído por Maria de Médici, mãe do rei Luis XIII. Hoje, o Jardim abriga o Senado francês. O lugar é lindo, vale a pena visitá-lo na primavera ou no outono. Eu, particularmente, tive a oportunidade de visitá-lo no inverno e no outono… No outono ainda podemos ver belas flores. Turistas e locais aproveitam para pegar sol e fazer piqueniques. No inverno, entretanto, não há flores, porém ainda podemos ver um pouco da beleza arquitetônica do local.

Palácio de Versailles: Não deixe de ir ao Château mais charmoso e cheio de história dos arredores de Paris. Nesse passeio você levará meio dia, pois o palácio fica fora de Paris e o tempo que você leva visitando tudo não é menor que 2 horas. Vale a pena visitar a Sala dos Espelhos, os jardins, os quartos do rei Luis XIV e de Maria Antonieta…


SHOWS

Moulin Rouge: quem nunca ouviu falar do mais famoso cabaré da história que levante a mão. Óbvio que atualmente o Moinho Vermelho é apenas uma casa de espetáculo, localizado em bairro Pigalle, zona boêmia de Paris. Recomenda-se ir e voltar do espetáculo por uma agência de turismo, pois a região é conhecida por ser meio barra pesada, zona de prostituição, jogatina e assaltos aos mais descuidados. Quanto à casa de show, tenho algumas críticas a fazer. Se você for portando sacolas, casacos, câmeras fotográficas visíveis, filmadoras etc, os funcionários praticamente arrancam todas essas coisas de suas mãos e te obrigam a pagar pelo aluguel do armário onde eles irão colocá-las. Não, você não pode filmar ou fotografar a casa por dentro. Se você quiser fotografia tem que comprar dos fotógrafos da própria casa. Quanto à estrutura, posso falar o seguinte: se você tiver a sorte de conseguir ficar próximo ao palco, você vai amar o espetáculo e achar tudo maravilhoso (na 2a vez que fui ao Moulin Rouge fiquei na mesa ao lado do palco, de onde era possível ver até os “defeitos especiais do espetáculo – maquinarias, cordas, etc), porém, se você for colocado no fundo da casa, irá ficar num ambiente escuro, quente e mal servido pelos garçons (na minha 1a vez, devido a esse clima maravilhoso – NOT – eu dormi no meio do espetáculo).

Cabaret Lido de Paris: localizado em plena Champs Elyseé, o Lido concorre com o Moulin Rouge no campo dos espetáculos noturnos. Infelizmente não tive a oportunidade de assistir ao espetáculo deles, mas pessoas conhecidas e outros viajantes das excursões por Paris me falaram que ele é um espetáculo e um casa de show mais moderna, mais organizada que o Moulin Rouge. Nele também não se pode fotografar ou filmar e é exigido que você vá de passeio completo (shorts e roupas esportivas são proibidos).

Serviço:

Bateaux-Mouches: Port de la Conférence – Pont de l’Alma, Rive Droite. – www.bateaux-mouches.fr

Torre Eiffel: Avenue Gustave Eiffel, s/n. – www.tour-eiffel.fr

Jardim de Luxemburgo: Rue de Vaugirard, 15. – www.senat.fr

Avenue des Champs Elyseés: www.champselysees.org –

Acesso –> Metrô: Concorde, Charles de Gaulle – Étoile, Champs-Élysées – Clemenceau, Franklin D. Roosevelt e George V.

Inválidos: Rue de Grenelle, 129 – www.invalides.org

Aberto todos os dias, exceto a primeira 2ª-feira de cada mês e nos dias 1º de janeiro, 1º de maio, 1º de novembro e 25 de dezembro.

Horários: das 10h à 18h – de 1ª de abril a 30 de setembro /// das 10h às 17h – de 1º de outubro a 30 de março

** O Memorial de Charles de Gaulles é fechado todas as 2as-feiras

Preços: 9 euros (menores de 18 anos não pagam)

Acessos –> Metrô: Invalides, Varenne, La Tour-Maubourg ///Ônibus: linhas 28, 49, 63, 69, 82, 83, 87, 92 /// Trem (RER): Invalides

Palácio de Versailles: Place d’Armes, em Versailles – www.chateauversailles.fr

Moulin Rouge: Boulevard de Clichy, 82, bairro Pigalle. – www.moulinrouge.fr

Acesso –> Metrô: Blanche.

Lido: Avenue des Champs-Élysées, 116B – www.lido.fr

Acesso –>Metrô: linha 1, descendo na estação de George V /// Trem (RER): estação Charles de Gaulle Etoile

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s