Relato de viagem: Morro de São Paulo ou Jericoacoara?

montagem

Em 2009 viajei para a Bahia, para passar uns dias com uma amiga que mora em Salvador. Como eu estava de férias e ela não, acabei indo para Morro de São Paulo sozinha. Fui com a maior expectativa do mundo, pois alguns amigos de Fortaleza e minha amiga baiana já conheciam a ilha e me falaram maravilhas do lugar, então arrumei minha mochila e me mandei.

Em Salvador, fui até a marina para pegar o catamarã que leva até o Morro. A viagem durou cerca de 1h30min, já que a maré ajudou. Chegando em Morro, primeiro obstáculo: vencer a barreira de carregadores de mala, que se oferecem “mui educadamente” para levar a sua bagagem até o hotel/pousada/albergue onde você irá ficar. Não lembro bem, mas acho que era algo em torno de R$ 2,50. Como eu levava apenas uma mochila, driblei os meus adversários e parti para o segundo obstáculo: a subida. Do “porto” onde o catamarã atraca até o nível regular de Morro, subi morro acima uns 150 metros íngremes.

Após pagar a taxa de permanência na ilha (R$ 10,00, independente do período que você for ficar), peguei o mapinha disponível no site do albergue e tentei me localizar. A sorte é que as ruelinhas são até sinalizadas, mas como o albergue era muito escondido, confesso que tive um pouco de dificuldade de localizá-lo (e olha que eu sou conhecida por alguns como GPS, devido à facilidade de me localizar espacialmente). Depois da chegada pelo caminho do site, fui descobrindo outros acessos, mais fáceis e menos perigosos para chegar lá. (Dica: Morro de São Paulo tem algumas praias perigosas de se andar sozinha de dia e pela noite. Vários moradores locais e pessoas do albergue alertaram para ter cuidado quando fosse às praias do Encanto e Gamboa, devido aos altos índices de assalto).

Deixada a mochila no quarto, parti para conhecer as praias. Meus amigos já haviam me falado que as melhores para banho e aproveitar o dia seriam a 2a e a 3a praia, que eu me sentiria como se estivesse em Jericoacoara, que inclusive lá seria mais bonito que Jeri. Com essas informações à mão, segui então até a 2a praia.

Confesso que me decepcionei. A praia é bonita, fato. Mas Jeri dá de 1000 a zero. As “barracas” (na verdade, restaurantes que servem a beira-mar ou quiosques na praia) deixam muito a desejar em relação à variedade e ao preço (caras, muuuuuuito caras). Me limitei ao clichê batata frita + bolinha de peixe + caipiroskas. No final das contas, observei que algumas pessoas levavam snacks para a praia, postura que adotei no período da tarde. O ruim de levar a própria comida é não poder ocupar as cadeiras das barracas, mas o uso de cangas na areia era quase palavra de ordem em Morro.

Voltando para o albergue, conheci outras pessoas que também estavam hospedadas lá. Combinamos de sair para comer num restaurante na praça principal de Morro, mas como eu estava satisfeita do almoço (tinha comido 2 crepes em uma lanchonete à caminho do albergue), acabei indo só para acompanhar o pessoal. Voltamos para o albergue, jantamos todos juntos lá mesmo e combinamos de sair às 23h para um lual na 3a praia. Como estava cansada de ter passado o dia todo na rua, acabei acordando apenas no dia seguinte.

Fui novamente à praia para curtir o dia em Morro, e aproveitei para fazer uma trilha até o farol. Durante a subida, sofri um pequeno acidente que acabou provocando minha volta mais cedo para Salvador. No final das contas, só fiquei em Morro 2 dias, mas o suficiente para perceber que como Jericoacoara (no Ceará) não há!

E vocês, já foram à Morro de São Paulo (Ba) e à Jericoacoara (Ce)? Preferem qual das duas?

Anúncios

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s